domingo, 13 de dezembro de 2009

A verdadeira essência...


"As pessoas viajam para admirar a altura das montanhas, as imensas
ondas dos mares, o longo percurso dos rios, o vasto domínio
do oceano, o movimento circular das estrelas e, no entanto elas
passam por si mesmas sem se admirarem.”
(Santo Agostinho)


Quando um pequeno gesto é realizado com o coração, ele se tornará tão importante que será capaz de realizar grandes transformações. Antoine De Saint Exupéry ensina que "A verdadeira solidariedade começa onde não se espera nada em troca." Palavras simples e verdadeiras. Fazem-nos refletir. Nos momentos mais difíceis e inimagináveis, descobrimos do que o espírito humano é capaz. Vivemos em um mundo, no qual as pessoas estão separadas por diferentes ideologias, crenças, gostos, religiões, raça, sexo. Diferenças que parecem nos distanciar cada vez mais. Cada um vive em seu próprio mundo. E o nosso mundo tornou-se um lugar desconhecido e vazio.
Ah! O ser humano! Quando parece que estamos perdendo a fé na humanidade, o ser humano é capaz de revelar sua verdadeira essência. William James disse, com propriedade, que "Não existe outra causa para o fracasso humano senão a falta de fé do homem em seu verdadeiro ser.” Não tenho palavras para descrever o quanto estou surpreso e agradecido. Em um momento tão delicado, quando parecia não haver paredes para me apoiar e nem um chão que me sustentasse, descobri que não estou só em meu pequeno mundo. Meu mundo pode ser pequeno, mas é habitado por pessoas de corações enormes. Um gesto de carinho, uma mão estendida ou uma palavra de conforto. Um amigo que retorna, pois sabe o quanto sua presença é importante. Uma atitude impulsiva de uma pessoa desconhecida ou alguém; de quem nada se espera. Um olhar mais doce; apenas um olhar, já é suficiente. Um telefonema, uma oração; muitas orações. Todas as religiões. Solidariedade verdadeira. E a família? Os laços que nos une, certamente, não são apenas os sanguíneos. A cada passo, estarão ao nosso lado. Quando caímos, é deles a primeira mão a nos levantar.
Diz o ditado que a fé remove montanhas. Nunca duvidei. Estou aqui, sentado no cume de minha montanha sem saber muito bem o que fazer, mas acreditem; ela se moveu. Não está mais no lugar em que se encontrava. Muitas mãos a empurraram. Não há diferenças, apenas corações solidários. Jamais esquecerei cada rosto. Cada pequeno gesto. Cada grande atitude. Serei eternamente grato. Seremos eternamente gratos. Com certeza, estamos mais fortalecidos. Com certeza, não estamos sozinhos...

2 comentários:

Fernando disse...

Amigo, é dificil as vezes sabermos exatamente o que fazer ou dizer, mais acho que o importante é mostrarmos que estamos aqui presentes "sempre".

Fernando Vieira

Anônimo disse...

Estaremos sempre ao lado, mesmo que sem dizer nada.Sempre. Pra sempre. E na parte q vc mencionou sobre oraçoes...estou la no meio, crendo incondicionalmente que a luta sera vencida.
Amamos vcs Baptista Family !
: )
Pipoka