domingo, 26 de dezembro de 2010

Breve romance de sonho

“(...) falavam das regiões secretas pelas quais pouco ou nada ansiavam e para onde, não obstante, o incompreensível vento do destino poderia, ainda que apenas em sonho, arrastá-los. Afinal, por mais que pertencessem um ao outro no que sentiam e pensavam, sabiam que, não pela primeira vez, um hálito de aventura, liberdade e perigo os tocara na noite anterior, temerosos, atormentando-se em curiosidade silente, buscavam arrancar confissões um do outro, e, aproximando-se amedrontados, procuravam em si próprios por algum fato, indiferente que fosse, por alguma experiência, ainda que sem importância, que pudesse dar expressão ao inexprimível, e cuja sincera confissão por ventura os libertasse de uma tensão e uma desconfiança que, pouco a pouco, começava a fazer-se insuportável (...)”

Sempre estranhei o fato das pessoas, em sua maioria, se interessarem apenas pelos lançamentos de livros. Desta maneira, muitos livros acabam esquecidos. Breve romance de sonho foi escrito pelo austríaco Arthur Schnitzler em 1926. Poderia estar ultrapassado. Não está. Ao contrário; parece-me, ainda hoje, mais atual. O livro, como poucos, escancara e abala os alicerces e estruturas da vida conjulgal e familiar de um casal. Fridolin e Albertine. Foi na obra prima de Schnitzler que o cineasta Stanley Kubrick baseou-se para criar seu último filme: De olhos bem fechados, com Tom Cruise e Nicole Kidman.

sábado, 25 de dezembro de 2010

História do natal digital


“Os tempos mudam...
O sentimento continua o mesmo!”

A história pode ser a mesma. O tempo muda tudo. Imaginem a história do natal acontecendo nos dias de hoje. Natal, na era digital...

video

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal...


"Ainda que se percam outras coisas ao longo dos anos,
mantenhamos o Natal como algo brilhante... Regressemos a nossa fé infantil."
(Grace Noll Crowell)

Acreditar. Para o natal existir é preciso acreditar nele. Ter esperança sempre. O vídeo fala um pouco (ou muito) sobre a magia do natal. Para entendermos seu real significado, será necessário lermos as entrelinhas...

video

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Aprendendo a viver - Herman Melville


Aprendi que se aprende errando
Que crescer não significa fazer aniversário.
Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouve uma bobagem.
Que trabalhar significa não só ganhar dinheiro.
Que amigos a gente conquista mostrando o que somos.
Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você até o fim.
Que a maldade se esconde atrás de uma bela face.
Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela
Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada
Que a Natureza é a coisa mais bela na Vida.
Que amar significa se dar por inteiro
Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos.
Que se pode conversar com estrelas
Que se pode confessar com a Lua
Que se pode viajar além do infinito
Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde.
Que dar um carinho também faz...
Que sonhar é preciso
Que se deve ser criança a vida toda
Que nosso ser é livre
Que Deus não proíbe nada em nome do amor.
Que o julgamento alheio não é importante
Que o que realmente importa é a Paz interior.

"Não podemos viver apenas para nós mesmos. Mil fibras nos conectam com outras pessoas; e por essas fibras nossas ações vão como causas e voltam pra nós como efeitos."

domingo, 19 de dezembro de 2010

OMD - Pandora Box


Algumas coisas não possuem explicação. Ou talvez tenham. Não importa. Talvez, sejam importantes apenas para nós. Então, não devemos tentar explicar. Não seria possível. Algumas coisas nos fazem bem. Muito bem. Pode ser qualquer coisa. Uma música, um filme, uma pessoa ou mesmo um chocolate. Simplesmente por que me faz bem. Sem muita explicação.

video

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Aspas reminiscentes


"Eu admiro aqueles que conseguem sorrir com os problemas,
reunir forças na angústia, e ganhar coragem na reflexão.
É coisa de pequenas mentes encolher-se, mas aquele cujo
coração é firme, e cuja consciência aprova sua conduta,
perseguirá seus princípios até a morte."
( Thomas Paine )

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

As pontes de Madison


"Ter coragem não é algo que requeira qualificações excepcionais,
fórmulas mágicas ou combinações especiais de hora, lugar e circunstância.
É uma oportunidade que, mais cedo ou mais tarde, é apresentada para cada um de nós."
( John F. Kennedy )


As Pontes de Madison não é o meu filme preferido do diretor Clint Eastwood. Gosto do filme. Apenas isso. Outro dia estava conversando com um casal de amigos. Amigos de verdade. Daqueles que são possíveis contar apenas nos dedos de uma das mãos. A lembrança do filme veio à conversa. Foi à maneira que encontraram de me dizer o que queriam. A cena de Pontes de Madison é para eles então. A minha resposta: É a frase de J. Kennedy. Vivo em paz por saber que nunca me faltou coragem...

video

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

U2


"Não posso acreditar nas notícias de hoje.
Não posso fechar os olhos e fazê-las desaparecer...

Quanto tempo, teremos de cantar esta canção?

Quanto tempo, Quanto tempo?
Porque esta noite...
Podemos ser como um, essa noite."
(U2 da música Sunday bloody Sunday)


Não recordo exatamente o ano. Estava andando em um shopping, na época um dos poucos existentes, passei em frente a uma loja de discos. Sim; discos! Era como chamávamos os LPs. A música que tocava me chamou a atenção. Gostei e entrei na loja. O vendedor me explicou que era uma banda nova: U2 me falou enquanto mudava a agulha de faixa para mostrar-me as outras músicas. Lado A. Lado B. Comprei o disco. O resto da minha história com o U2 quase todo mundo sabe. Não é apenas uma coisa de fã. É um pouco da minha história. Um pouco de quem sou. Como já escrevi antes, minha vida é com trilha sonora. E com certeza o U2 é a trilha que mais tocou ao longo dos anos. A música que escutei pela primeira vez era esta:

video

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

domingo, 28 de novembro de 2010

She - Elvis Costello


"Ela
pode ser o rosto que eu não consigo esquecer
O caminho para o prazer ou para o desgosto
Pode ser meu tesouro ou o preço que eu tenho que pagar
Ela pode ser a música de verão
Pode ser o frio que o outono traz
Pode ser cem coisas diferentes
Em um dia"


Talvez eu seja mesmo um babaca! Segundo o dicionário, babaca é alguém muito ingênuo. Não sei se sou ingênuo. Dane-se! Vivo àquilo que acredito. Como cantou a Legião Urbana: “É que eu já me acostumei, com a estrada errada que eu segui e com a minha própria lei...”
Já coloquei, em outra oportunidade uma cena deste filme. Na verdade, esta postagem poderia ser uma reticência. Não é a cena o importante. É a música. Minha vida é com trilha sonora. Sempre foi!

video

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Bizarre Love Triangle....


"Toda vez que penso em você
Eu sinto passar por mim um raio de tristeza
Não é um problema meu mas é um problema que achei
Vivendo uma vida que não posso deixar para trás
Não faz sentido em me dizer
"A sabedoria de um tolo não vai te libertar"
Mas é assim que as coisas são
E é o que ninguém sabe
E a cada dia minha confusão cresce"


Não vou escrever nada. Não porque não tenha o que dizer. Apenas não quero. Desculpem. Quem me conhece saberá entender as entrelinhas. Saberá apenas. Enviei este vídeo por e-mail um dia destes. Mas, e-mails nem sempre chegam aos seus destinatários... Agora, interpretem como quiserem. Cada um à sua maneira...

video

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Saudades daquela chuva...


Henry Miller é meu escritor preferido. Reservarei então um espaço para seus textos. Desta maneira o amigo, leitor destas reminiscências, terá a oportunidade de conhecer um pouco do universo de Miller...


"Alguns pressentem a chuva;
outros contentam-se em molhar-se."

(Henry Miller)


Eu adorava a chuva. Não me importava. Ficava encharcado e feliz. Foi uma época diferente e já muito distante. A frase de Miller me trouxe estas recordações. São boas lembranças. Nunca pressenti a chuva. Contentava-me em ficar molhado. Sou assim! Preciso sentir. Hoje, ficou a saudades daquela chuva...

domingo, 21 de novembro de 2010

O Valioso Tempo dos Maduros - Mario de Andrade



"O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!"


Contei meus anos e descobri que talvez terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro. Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas que, apesar da idade cronológica, são imaturas.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário-geral do coral.
As pessoas não debatem conteúdos, apenas rótulos.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade.
Quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,
O essencial faz a vida valer a pena. E para mim, basta o essencial!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

U2 - Magnicent


"I was born
I was born to be with you
In this space and time
After that and ever after I haven't had a clue

Only to break rhyme
This foolishness can leave a heart black and blue
..."

video

"Only love, only love can leave such a mark
But only love, only love can heal such a scar
..."


segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Décimo oitavo contato


AMIGO EMERSON, COMO VAI? ESPERO QUE AS CARTAS SEJAM DE GRANDE AJUDA.

Agarre o que a vida lhe oferece. Talvez possa parecer estranho. Por aqui, a vida continua. Não tenha uma impressão errada. Não estou parado no tempo. Ou melhor; não estamos. Nos últimos meses, muita coisa mudou. Como sabe, continuo com meu propósito de pouco (ou quase nada) revelar-lhe sobre o futuro. Assim, não comentarei sobre estas mudanças. Elas pouco importam para você agora. O problema é: eu mudei. A vida fez isso. Não vejo mais a vida como antes. Tenho levado um tempo maior para processar os fatos. Então, tenha paciência. Não sei por onde começar. Ou melhor, continuar. A ideia de escrever-lhe tinha como finalidade exorcizarmos alguns fantasmas. Nunca foi minha intenção mudar minha vida através de você. Também não quero que deixe de viver tudo aquilo que a vida lhe tem oferecido. Seja bom ou ruim, não importa. O problema? Não sei mais se os fantasmas devem mesmo ser exorcizados. Não sei mais reconhecê-los. Nem mesmo sei se eles ainda existem. Muitos perderam a importância ou foram exorcizados agora. Foi você? A vida é mesmo engraçada. Na verdade, hoje, gostaria de encontrar um envelope sob a porta. Abrir e ver uma carta de um Emerson alguns anos à frente. Agora, não queria escrever. Precisava ler. Ser conduzido. Há mais ou menos um ano enviei-lhe a primeira carta. Acreditava ser o momento correto. Acho que novos fantasmas apareceram. Desculpe. Não quero preocupar-lhe. Apenas dizer-lhe que a vida é assim: nada está definido. Vou deixar-lhe uma frase. Sem muitas explicações. Apenas absorva e não esqueça sua mensagem. Tentarei fazer o mesmo. Acredite, não é nada fácil. "A maioria de nós está em contato com nossa intuição quer saibamos disto ou não, mas normalmente temos o hábito de duvidar dela ou contradizê-la tão automaticamente que nós nem percebemos que ela tem falado." (Shakti Gawain). Confie na sua intuição!

AMIGO. TENHA PACIÊNCIA. E CLARO; VIVA INTENSAMENTE. UM GRANDE ABRAÇO.

---------------------------------------------

Para entender as cartas...

Primeiro Contato
Segundo Contato
Terceiro Contato
Para saber mais procure em: Pesquisar este blog.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

ENEM... Alguém confia?


"De tanto ver triunfar as nulidades,
de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver
agigantar-se os poderes nas mãos dos homens, o homem chega
a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter
vergonha de ser honesto."
( Rui Barbosa )


A notícia está no site do Correio Brasiliense: “(...) dos R$ 183 milhões gastos na edição atual do teste, apenas 15% foram efetuados por meio de licitação. O restante — R$ 150 milhões — diz respeito a serviços contratados sem seguir a norma que rege quase todas as despesas do governo (...)” (Leia reportagem completa)

183 milhões! Para fazer uma prova! Imaginem... Realmente, fazer uma prova não deve ser simples. Como poderia? Apenas um ano para preparar! Gostaria de saber: quais foram os serviços contratados sem a licitação? Qual foi o critério? Quem foi beneficiado?
183 milhões e estão querendo anular a prova. Continha muitos erros. Claro, com tão pouco tempo! Em breve deve sair o resultado e junto o ranking das escolas melhores classificadas. Quanta credibilidade... Alguém confia?

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Coldplay - Lovers in Japan


Reticências. Três pontos. Do latim: reticere (calar alguma coisa). Indica pensamento ou idéia que ficou por terminar. Omissão de algo que podia ser escrito. Mas não foi. Reticências.

-------------------

Amantes, continuem no caminho em que estão
Corredores, até que a corrida acabe
Soldados, vocês tem que ser fortes
As vezes até o certo é errado


video


Eles estão virando minha cabeça do avesso
Para ver do que eu sou feito
Mantêm minha cabeça baixa

Para ver o como se sente agora
Mas eu não tenho dúvidas
Um dia, nós sairemos daqui.

Hoje a noite talvez fugiremos
Sonhando com o sol de Osaka

Ohohohoh ohohohoh oh
Sonhando com quando a manhã virá

Eles estão virando minha cabeça do avesso
Para ver do que eu sou feito
Mantêm minha cabeça baixa
Para ver como se sente agora
Mas eu não tenho dúvidas
Um dia o sol irá sair

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Andrea Dorea


"Mas percebo agora
Que o teu sorriso
Vem diferente
Quase parecendo te ferir..."


video

"Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada
Que eu segui
E com a minha própria lei..."

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

31 de outubro...


"Aprendamos a esperar sempre sem esperança; é o segredo do heroísmo."
( Maurice Maeterlinck )

Trinta e um de outubro. Dia das bruxas. Parabéns a todas elas. Bruxa não é como fantasma. Em fantasma você pode acreditar ou não. Com bruxa é diferente. Bruxa todo mundo conhece uma. Ou não?
Trinta e um de outubro. Dilma presidente. Calma! Não quero dizer nada com isso. Não me culpe se você fez alguma associação. Dia das bruxas e eleição presidencial são coisas muito diferentes. Mesmo que a candidata eleita... Enfim, como ia dizendo... Em seu primeiro pronunciamento após o anúncio do resultado do segundo turno, segundo o site da Globo, ela fez um apelo para que todos os setores da sociedade a auxiliem na tarefa de erradicar a miséria do Brasil. Acho que todos deveremos fazer uma fila. E então ela apertará cada dedinho para ver se estamos engordando. Fico me perguntando: o que ela fará por todos os setores da sociedade? Não sei. Em questões políticas já perdi a esperança faz muito tempo. Mas não estou aqui para falar de política. Estava falando sobre bruxas...

domingo, 31 de outubro de 2010

O que é sucesso?


"A vida é breve e perder tempo é burrice"
(Albert Camus)


O que é sucesso?

Aos dois anos sucesso é: Conseguir andar.
Aos quatro anos sucesso é: Não fazer xixi nas calças.
Aos doze anos sucesso é: Ter amigos.
Aos dezoito anos sucesso é: Ter carteira de motorista.
Aos vinte anos sucesso é: Fazer sexo.
Aos trinta e cinco anos sucesso é: Dinheiro.
Aos cinqüenta anos sucesso é: Dinheiro.
Aos sessenta anos sucesso é: Fazer sexo.
Aos setenta anos sucesso é: Ter carteira de motorista.
Aos setenta e cinco anos sucesso é: Ter amigos.
Aos oitenta anos sucesso é: Não fazer xixi nas calças.
Aos noventa anos sucesso é: Conseguir andar.

Assim é a vida...

Não quero ter a terrível limitação
de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido.
Eu não: quero uma verdade inventada.
(Clarice Lispector)

sábado, 30 de outubro de 2010

Aspas reminiscentes...


"" "Aspessoas estão sempre
culpando suas circunstâncias pelo que elas são.
Eu não acredito em circunstâncias. As pessoas que
progridem neste mundo são as pessoas que se levantam e procuram pelas circunstâncias que elas querem, e, se elas não conseguem encontrá-las, elas as fazem."
(George Bernard Shaw)

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Dancing at the movies


"Noventa porcento da sabedoria é reconhecimento.
Encontre a mão de alguém e a aperte, enquanto há tempo."

(Dale Dauten)


A edição de um filme, geralmente não recebe muito crédito. Pelo menos por parte do grande público. Pense em seu filme preferido. Quem são os atores principais? O diretor? Fácil. E o editor? Sabe quem é? Duvido! Pois uma boa edição faz toda a diferença...

video

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Quem pode dizer?


Já tentaram alguma vez escrever sem pensar? Será que é possível? Não sei... Digo escrever sem ter algo planejado. Um tema. Uma ideia. Nada. Apenas começar a colocar as palavras no papel e deixar-se levar. Vou tentar...

-------------------------

"A pior das loucuras é, sem dúvida,
pretender ser sensato num mundo de doidos. "
(Erasmo de Rotterdam)


Pensei ter desistido de tentar controlar tudo. A verdade é: tenho consciência. Não posso controlar tudo. Mesmo assim quero as coisas sobre controle. Estranho. Paradoxal. Parece loucura. Não importa. Escrever sem pensar dá nisso. Coisas desconexas e confusas. Mas como a ideia é esta, vamos lá.
Se eu parar começo a pensar. Claro. Que idiota! Fico pensando em tudo que tenho para fazer. Todos nós temos. Então, não devemos pensar. Devemos fazer. Quanta bobagem.
Deveria parar por aqui. Se o amigo leitor assim desejar; não faça cerimônia. Pare de ler agora. Com certeza deve ter algo melhor para fazer. Principalmente na internet. As opções são inúmeras. Quanto a este texto, não deve esperar muito mais do que algumas palavras sem sentido. Especialmente quando não há sentido algum. Lembrei de Henry Miller. Sempre lembro. O amigo mais assíduo já deve estar acostumado. Miller diz que “O pensar que não nos leva a lado nenhum leva-nos a todo lado.” Ou algo assim. Não sei. Não vou pesquisar. Fugiria ao propósito desta coluna. Escrever sem pensar. Ainda tenho dúvidas se é possível. Então, de acordo com a afirmação de Miller, espero que este texto também não leve a lado nenhum. Ou leve a todo lado. E quem pode dizer para onde levará? Diga-me você. Enfim, vou ver se encontro algo para fazer...

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Algumas coisas não possuem explicação. Ou talvez tenham. Não importa. Talvez, sejam importantes apenas para nós. Então, não devemos tentar explicar. Não seria possível. Algumas coisas nos fazem bem. Muito bem. Pode ser qualquer coisa. Uma música, um filme, uma pessoa ou mesmo um chocolate. Simplesmente por que me faz bem. Sem muita explicação.

---------------------------

"Arrisque-se! Toda vida é um risco.
O homem que vai mais longe é geralmente
aquele que está disposto a fazer e a ousar.
O barco da segurança nunca vai muito além da margem."
(Dale Carnegie)


Adoro barcos. Não sei explicar a razão. Também, não é preciso. Recebi este vídeo por e-mail. O comentário era: Quero ver viajar nesta marola... Respondi que iria; na proa e com o sorriso nos lábios...

video

sábado, 23 de outubro de 2010

Quase Memória


A idéia veio de uma mania minha. Quem me conhece sabe que não apenas sou um leitor inveterado como também possuo muitos livros. Invariavelmente tenho como costume abrir um livro em uma página qualquer e ler o seu conteúdo. Não me pergunte a razão. Não existe nenhuma. Por motivos óbvios, adotarei sempre a página 72 de qualquer livro para transcrever seu conteúdo aqui no blog.. Talvez a idéia não seja das melhores, mas vamos ver para onde ela nos levará. Não escolherei o conteúdo. Pegarei um livro e abrirei na página 72. Simples assim. Vejamos o que acontece.

Do livro: Quase Memória de Carlos Heitor Cony

“(...) E meu espanto não foi ver os móveis manchados pelas águas do mar, nem o cheiro de maresia que deles emanava – no fundo, sempre gostei do cheiro de maresia, nasci sentindo esses cheiros, cheiros de conchas e florestas menstruadas.
Não tínhamos rádios até então. Agora a casa estava cheia de rádios, cujo cheiro, cheiro de válvulas aquecidas, misturava-se ao cheiro dos móveis encharcados. Havia rádios em todos os lugares, em cima de todos os móveis, rádios dos mais estranhos feitios e cores. Apesar de tantos e tão variados rádios, nenhuma deles era nosso (...)”
P. 72

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Um Pedaço de Você... por Paulo Roberto Gaefke

Entrelinha poderia ser definida como o espaço entre duas linhas. Simples. Mas nada é simples. O sentido implícito. O que não foi escrito ou falado. Então, interpretamos. E, tratando-se de interpretação, cada um tem a sua. Assim, encontre-se na entrelinhas...

--------------------------------

Um pedaço de você já ficou no tempo, quando você deixou de ler um bom livro, quando não acreditou naquele amigo…

Quando não aproveitou aquele instante para falar de amor, quando não abraçou seu pai e nem beijou a mãe. Um pedaço de você se perdeu na curva, quando abandonou o seu sonho sem tentar, quando aceitou trabalhar onde não gostava, quando fazia o que não suportava…

Quando disse sim, quando queria dizer não, quando deixou o amor morrer antes de nascer, por medo de sofrer…

Um pedaço de você ficou parado, quando você não quis fazer um novo percurso, quando se conformou com o velho, quando ficou parado vendo o povo correr…

Quando votou em branco, se podia escolher, quando não apareceu quando era esperado.

A vida pede atitude em cada instante, e passa por cima de quem se cala, de quem aceita, de quem acredita que tudo está irremediavelmente perdido.

A vida desacata quem não se aceita, humilha quem não se valoriza, ensina com amor os que amam sem medidas, ensina com dor, os que fogem das lições…

Um pedaço de você quer tudo, outro quer se esconder. Assim, cabe a você, só a você, dosar ansiedade e apatia, ter um tempo para criar e outro para executar…

Falar e ouvir, ensinar e aprender, caminhar e correr… Amar e ser amado, falar baixo e gritar.
Ter um tempo para refletir…
Só não vale cruzar os braços! Só não vale não ser você! Só não vale esquecer: Que nada é mais importante que você.

domingo, 17 de outubro de 2010

Trechos...


Henry Miller é meu escritor preferido. Reservarei então um espaço para seus textos. Desta maneira o amigo, leitor destas reminiscências, terá a oportunidade de conhecer um pouco do universo de Miller...
----------------------------

"Quando seu corpo seu modo de vida ou sua ausência de fé não está sendo condenada. Suas perspectivas são tão amplas, que não acaba dimensionando obstáculos, por virem, é como que na ausência de alguma dor, seja dimensionada a importância do sadio."

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Somos o que éramos...


"As ações mais decisivas de nossas vidas,
aquelas que mais provavelmente decidem todo o curso de nosso futuro,
na maioria das vezes, não são levadas em conta."
(André Gide)

É! Nada sabemos sobre o futuro. Nenhuma novidade nisso. Mas algumas coisas nós podemos imaginar. Ou melhor, podemos projetar. Claro; o mundo muda a cada segundo. Culturas desaparecem. O que era correto ontem pode não ser amanhã. Ninguém sabe. É o mundo que nós criamos. A verdade é: somos o que éramos. E continuaremos sendo sempre. Ou não? Não sei. Ninguém sabe.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Sou...


Uma aluna colocou esta frase em seu site de relacionamento. A frase, foi usada para descrevê-la. Também me identifiquei. Peço, então, licença à ela...

Bloco de texto
Sou lúcidamente insano, malucamente calmo.
Sou lágrima, sou sorriso.
Pureza e pecado.
Sou silêncio contido, palavras abstratas.
Sou eterno no amor e efêmero na mágoa.
Sou tudo ou nada!
(Daltri Barros)

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Quarenta...



"Eu não me importo com o que
os outros pensam sobre o que eu faço,
mas eu me importo muito com o que eu penso sobre o que eu faço.
Isso é caráter."
(Theodore Roosevelt)

Domingo teve aniversário. Quarenta anos. Falar de um cara tão especial não deveria ser difícil. Mas a verdade não é bem assim. Enumerar apenas suas qualidades seria demasiadamente simples. E ele não é uma pessoa simples. É único. Não conheço alguém como ele. Falo isso em todos os sentidos possíveis. É mesmo um ser humano único. Quem o conhece sabe e concordará comigo. Ele fez quarenta anos e, na maior parte deles, tive o privilégio de estar ao seu lado. Sim, um privilégio. Assim, fico a vontade para escrever de uma pessoa que conheço tão bem. Seria comum, tratando-se de um aniversário, desejar os parabéns. Não farei. Talvez não seja um bom momento para felicitações. Como disse, o conheço bem. Então agradecerei apenas. Um obrigado por sua amizade. Por estar sempre presente. Obrigado pela confiança. Obrigado simplesmente por ser quem é. Obrigado apenas.

Desculpem. Faltava a trilha sonora. Não poderia. Demorei para encontrar o nome correto da música. The sun always shines on tv.É a música que me lembro dele.

"Eu procurei dentro de mim mesmo
e não encontrei nada lá
para acalmar a pressão
da minha mente sempre aflita
Todos as minhas forças se foram
Eu temo os olhares solitários e enlouquecidos que
O espelho está me enviando estes dias..."

video

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Um domingo qualquer


“Eu olho para vocês, vejo esses rostos jovens, e penso...
puxa, eu cometi todos os erros de um homem da minha idade...
e, ultimamente, mal posso suportar minha cara no espelho.
Sabe, quando você envelhece, você perde as coisas. Isso faz parte da vida.
Mas, você só aprende isso quando começa a perder coisas.
Você descobre que a vida se joga aos poucos.”
(do filme Um domingo qualquer)

Um domingo qualquer é um filme sobre futebol americano. Já fizeram muitos. O meu preferido. O discurso de Al Pacino feito para o time nos faz pensar... Gosto de filmes assim. Assistam a cena Reflitam. Como ele diz no discurso: Meio passo antes, ou depois, você não consegue. Meio segundo antes, ou depois, você não agarra. As polegadas que precisamos estão ao nosso redor. Em cada minuto. Em cada segundo.

video

"Eu garanto: em qualquer luta, é o cara que
está disposto a morrer quem as ganha. Eu sei que, se eu
ainda tiver alguma vida... é porque ainda estou
disposto a lutar e morrer por ela.
Porque isso é que é viver!
(do filme Um domingo qualquer)