domingo, 26 de dezembro de 2010

Breve romance de sonho

“(...) falavam das regiões secretas pelas quais pouco ou nada ansiavam e para onde, não obstante, o incompreensível vento do destino poderia, ainda que apenas em sonho, arrastá-los. Afinal, por mais que pertencessem um ao outro no que sentiam e pensavam, sabiam que, não pela primeira vez, um hálito de aventura, liberdade e perigo os tocara na noite anterior, temerosos, atormentando-se em curiosidade silente, buscavam arrancar confissões um do outro, e, aproximando-se amedrontados, procuravam em si próprios por algum fato, indiferente que fosse, por alguma experiência, ainda que sem importância, que pudesse dar expressão ao inexprimível, e cuja sincera confissão por ventura os libertasse de uma tensão e uma desconfiança que, pouco a pouco, começava a fazer-se insuportável (...)”

Sempre estranhei o fato das pessoas, em sua maioria, se interessarem apenas pelos lançamentos de livros. Desta maneira, muitos livros acabam esquecidos. Breve romance de sonho foi escrito pelo austríaco Arthur Schnitzler em 1926. Poderia estar ultrapassado. Não está. Ao contrário; parece-me, ainda hoje, mais atual. O livro, como poucos, escancara e abala os alicerces e estruturas da vida conjulgal e familiar de um casal. Fridolin e Albertine. Foi na obra prima de Schnitzler que o cineasta Stanley Kubrick baseou-se para criar seu último filme: De olhos bem fechados, com Tom Cruise e Nicole Kidman.

sábado, 25 de dezembro de 2010

História do natal digital


“Os tempos mudam...
O sentimento continua o mesmo!”

A história pode ser a mesma. O tempo muda tudo. Imaginem a história do natal acontecendo nos dias de hoje. Natal, na era digital...

video

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal...


"Ainda que se percam outras coisas ao longo dos anos,
mantenhamos o Natal como algo brilhante... Regressemos a nossa fé infantil."
(Grace Noll Crowell)

Acreditar. Para o natal existir é preciso acreditar nele. Ter esperança sempre. O vídeo fala um pouco (ou muito) sobre a magia do natal. Para entendermos seu real significado, será necessário lermos as entrelinhas...

video

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Aprendendo a viver - Herman Melville


Aprendi que se aprende errando
Que crescer não significa fazer aniversário.
Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouve uma bobagem.
Que trabalhar significa não só ganhar dinheiro.
Que amigos a gente conquista mostrando o que somos.
Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você até o fim.
Que a maldade se esconde atrás de uma bela face.
Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela
Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada
Que a Natureza é a coisa mais bela na Vida.
Que amar significa se dar por inteiro
Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos.
Que se pode conversar com estrelas
Que se pode confessar com a Lua
Que se pode viajar além do infinito
Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde.
Que dar um carinho também faz...
Que sonhar é preciso
Que se deve ser criança a vida toda
Que nosso ser é livre
Que Deus não proíbe nada em nome do amor.
Que o julgamento alheio não é importante
Que o que realmente importa é a Paz interior.

"Não podemos viver apenas para nós mesmos. Mil fibras nos conectam com outras pessoas; e por essas fibras nossas ações vão como causas e voltam pra nós como efeitos."

domingo, 19 de dezembro de 2010

OMD - Pandora Box


Algumas coisas não possuem explicação. Ou talvez tenham. Não importa. Talvez, sejam importantes apenas para nós. Então, não devemos tentar explicar. Não seria possível. Algumas coisas nos fazem bem. Muito bem. Pode ser qualquer coisa. Uma música, um filme, uma pessoa ou mesmo um chocolate. Simplesmente por que me faz bem. Sem muita explicação.

video

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Aspas reminiscentes


"Eu admiro aqueles que conseguem sorrir com os problemas,
reunir forças na angústia, e ganhar coragem na reflexão.
É coisa de pequenas mentes encolher-se, mas aquele cujo
coração é firme, e cuja consciência aprova sua conduta,
perseguirá seus princípios até a morte."
( Thomas Paine )

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

As pontes de Madison


"Ter coragem não é algo que requeira qualificações excepcionais,
fórmulas mágicas ou combinações especiais de hora, lugar e circunstância.
É uma oportunidade que, mais cedo ou mais tarde, é apresentada para cada um de nós."
( John F. Kennedy )


As Pontes de Madison não é o meu filme preferido do diretor Clint Eastwood. Gosto do filme. Apenas isso. Outro dia estava conversando com um casal de amigos. Amigos de verdade. Daqueles que são possíveis contar apenas nos dedos de uma das mãos. A lembrança do filme veio à conversa. Foi à maneira que encontraram de me dizer o que queriam. A cena de Pontes de Madison é para eles então. A minha resposta: É a frase de J. Kennedy. Vivo em paz por saber que nunca me faltou coragem...

video

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

U2


"Não posso acreditar nas notícias de hoje.
Não posso fechar os olhos e fazê-las desaparecer...

Quanto tempo, teremos de cantar esta canção?

Quanto tempo, Quanto tempo?
Porque esta noite...
Podemos ser como um, essa noite."
(U2 da música Sunday bloody Sunday)


Não recordo exatamente o ano. Estava andando em um shopping, na época um dos poucos existentes, passei em frente a uma loja de discos. Sim; discos! Era como chamávamos os LPs. A música que tocava me chamou a atenção. Gostei e entrei na loja. O vendedor me explicou que era uma banda nova: U2 me falou enquanto mudava a agulha de faixa para mostrar-me as outras músicas. Lado A. Lado B. Comprei o disco. O resto da minha história com o U2 quase todo mundo sabe. Não é apenas uma coisa de fã. É um pouco da minha história. Um pouco de quem sou. Como já escrevi antes, minha vida é com trilha sonora. E com certeza o U2 é a trilha que mais tocou ao longo dos anos. A música que escutei pela primeira vez era esta:

video

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Informação


"As pessoas conseguem chorar
muito mais facilmente do que elas conseguem mudar."
( James Baldwin )

video