segunda-feira, 23 de julho de 2012

Eu sei, mas não devia - Marina Colasanti


"...A gente se acostuma para não se ralar na aspereza, para preservar a pele. Se acostuma para evitar feridas, sangramentos, para esquivar-se de faca e baioneta, para poupar o peito. A gente se acostuma para poupar a vida. Que aos poucos se gasta, e que, gasta de tanto acostumar, se perde de si mesma...  A gente se acostuma, mas não devia...".

video

       O texto do vídeo foi extraído do livro "Eu sei, mas não devia" de Marina Colasanti, Editora Rocco - Rio de Janeiro, 1996, pág. 09. (Leia o texto)

2 comentários:

disse...

Olá Emerson,adorei a sua postagem,é realmente a gente se acostuma para não sofrer na dureza da vida,é mais fácil se acostumar do que sair a luta e conseguir coisas novas.
Mais uma vez parabéns.

Bjosss

Andrea Caserta disse...

Nossa... Fantástico!!! Realidade de muitas pessoas que vivem tudo isso e mais um pouco. Me vi em várias partes... E vamos nos acostumando...

Bjuuu!!!