domingo, 6 de junho de 2010

Décimo quarto contato


OLÁ AMIGO. ESPERO QUE ESTEJA BEM E FELIZ. ENVIO MAIS UMA CARTA QUE ME FOI CONFIADA. ESPERO QUE POSSA AJUDAR EM SUA JORNADA.

Tentem ajustar a datilografia ao ritmo da música. Saber ajustar é importante. Em sua vida, deverá aprender e estar preparado para diferentes formas de ajustes. Todo mundo deveria estar preparado. Nem sempre estamos. Nem sempre percebemos. Ou, o que é pior, quando percebemos já é tarde demais. Mas, posso garantir; às vezes a vida nos surpreende e nos dá uma segunda chance. Não que devemos esperar por ela. Claro que não. Pode ser que ela nunca chegue. Uma segunda chance é algo raro. Quase impossível. Devemos nos agarrar a esta oportunidade e não deixá-la passar. Não esqueça, já cometemos este erro antes. Do contrário, não seria necessário uma segunda oportunidade. Como é bom quando ela aparece. Mesmo sendo tudo muito complicado. Não importa.
Falava dos ajustes. Desculpe se divaguei um pouco e acabei me afastando do assunto. Não consegui evitar. Esta história de segunda chance nada tem a ver com você. Pelo menos, ainda não. Por hora, preocupe-se apenas em aproveitar as primeiras oportunidades. Não deixe nada para depois. Viver significa existir. Gozar a vida; aproveitar-se da vida; tirar vantagem de tudo. Desfrutar de uma situação ou de um momento. Durar por determinado tempo. É o processo do que está vivo e perdura. Então, exista! Seja você. Perdure. Viva cada momento como se fosse a única oportunidade.
Lembra-se do livro do Mark Twain? Tom Sawyer. Leu não faz muito tempo. Twain escreveu: "Não te separes das ilusões. Quando elas se forem, talvez continues a existir, mas é certo que já não viverás." Não se esqueça dos seus sonhos. Já lhe escrevi isso uma vez. Quero que se lembre. Faça os ajustes necessários. Mantenha-os sempre com você. Não os deixe para trás e nem mesmo esquecidos em algum lugar. Você precisará delas. Precisará de suas ilusões e de seus sonhos. Precisará manter as velas içadas. O vento continuará soprando...

ATÉ O PRÓXIMO CONTATO. UM GRANDE ABRAÇO

2 comentários:

pattyrochaz disse...

Você deve ser o amigo que recebeu a carta, né? Ela diz muito sobre você. Pelo menos eu vi desta forma.
Muito verdadeira! Adorei!!

Anônimo disse...

Emerson Batista,
Eu acredito que a coisa certa na hora errada é a coisa errada, talvez não é a segunda chance e sim o momento certo.
Um grande beijo.
olhosabertos